quinta-feira, março 04, 2010

Teatro 12 MARÇO na SUM

Acabados, porque a vida não é só acabadice, vejam lá se vão ao teatro para ver se não deixamos ficar mal a terra ao deixar a sala às moscas. Isto faz parte de uma digressão da companhia do CENDREV e que M8 tem o privilégio de acolher.
É à borla para os sócios e barato para os não-sócios.


Mais informação em http://sum-montoito.blogspot.com/

23 comentários:

Chico Francisco Cravilhas disse...

qual privilégio de acolher? a sociedade devia de acolher era mas é a gram fiesta do coyote, viva o coyote! fora com teatros e merdas que não são acabadas, teatros só os das aldeias, bonitos mas um bocado aborrecedores

Enkidu disse...

Não conseguem melhor que isso?
Avacalhem noutros tópicos sff.

tradição de manáças disse...

fdx ó anónimo... tradição cultural?????????????? qual é a tua ó meu? montoito terra de analfabrutos isso sim, os putos não vão à escola, não trabalham, os pais vivem quase todos com os subsídios que a besta do sócras lhes dá sem fazerem puto, nunca vi terra com tanto abandono escolar, as gaitas só o que querem é fumar e jogar às setas trabalhar zero, comer à conta sim...isso está bem arranjado está, deixem-se de espatafurdiçes e façam alguma coisa de útil a essa terra, o povo não come teatros, primeiro tratem dos alicerces, não comecem as casas pelos telhados, tradição de manáças isso sim, trabalhar que é bom está quieto ó mau!

Paco disse...

LOL
Há com cada cromo!!!

Anónimo disse...

Vê-se que na realidade não conheces as outras terras á volta desta no Alentejo senão verias o que por lá se passa,abandono escolar é o que não falta, trabalhar igual só que em Montoito as pessoas não guardam porcos nem tanto assim trabalham na agricultura,sempre tiveram outros empregos um pouco melhores, é natural que agora dê nisto, culturalmente nem tem comparação com as suas congeneres em termos comparativos quantitativos, vê-se que não conhecem a História local logo não percebem o presente e compreeendem o futuro. Senão sabes as tuas origens,não sabes de onde vens não saberás para onde vais.Lol

Moinho de vento disse...

Este sabe do que fala.

TOMBA LOBOS disse...

O povo come a tua ignorancia.
Cangalheiro douturado em papel de mercearia.

VIRGULAS disse...

Não trabalharam na agricultura????
Estás um pouco fora do contexto, foi sempre o principal meio de subsistência do povo desta terra, não de lembras da Reforma Agrária??
Claro que não, ainda devias de andar de tim para tim.
Empregos melhores??? Os empregos fora da agricultura sempre foram ocupados por pessoas de fora de Montoito.
Esta terra sempre foi de trabalho, agora com os "subsidiodependentes" é que ficou desta maneira, mas o mal é generalizado. Trabalhar???
Trabalhe o meu pai que é mais velho.

O espírito do Prof. Picôto disse...

Claro que a principal área de trabalho em Montoito foi sempre a agricultura, como na maior parte do Alentejo e do país, pelo menos até há uns 20/30 anos.

Como tem havido uma forte centralização do país para o litoral (obrigado PS/PSD) o país está a ficar subsidio dependente uma vez que não existem alternativas de emprego nestas paragens.

Tudo isto para dizer que uma coisa nada tem que ver com a cena cultural de Montoito. Diga-me uma terra do tamanho de Montoito que tenha banda, grupos de cantares, teatro (de vez em quando), clube desportivo, grupos de bailes... E que já teve ranchos, etc, para além da oferta cultural que vem de fora de vez em quando... Digam-me só uma.

O que se passa é que são poucos a lutar para que isso não desapareça, e podem crer que não são os que estão a jogar às setas e a fumar cigarros como se não houvesse amanhã.

Anónimo disse...

Assim é que se fala senhor picoto´é claro que Montoito sempre viveu da agricultura mas foi sempre terra de ferroviários, musicos militares, policias,qual era a terra deste nivel que possuia na altura um banco, medicos, sindicato agricola, a SUM, a C.A. de Montoito,a casa do povo com esta categoria, oficinas muitos abegãos, sapateiros, alfaiates,só o caminho de ferro tinha mais movimento que hoje te Reguengos, fora tudo o que o picoto disse, as gentes de Montoito sempre e por tradição fugiram da agricultura para lugares melhores e isso hoje está bem á vista para não falar do nivel com que Montoito se bateu contra a ditadura que conquistas como as 8 horas foi aqui que se iniciaram, muita gente tem que melhorar os conhecimentos se quiserem aprender allo ou então vive na ignorancia. A IGNORANCIA PODE TRAZER FELICIDADE. Bem Hajam

Anónimo disse...

Há em Montoito alguem que faz alguma coisa poucos mas bons, pena é que sejam tantos a estragar, já vi tantos que tanto trabalharam para o interesse desta terra e foram maltratados ou pouco reconhecidos, nós até podemos fazer pouco mas não podemos colocar no mesmo saco quem perde muito do seu tempo em pról de algo, tem que se ter a humildade de reconhecer o mérito e a entrega á causas e saber reconhecer no momento certo, há muito trabalho que quem o fez ou projectou e visto como um mero fumador de beatas.

Anónimo disse...

O VIRGULAS pensa que o mundo em Montoito nasceu com a reforma agrária.

Anónimo disse...

O VIRGULAS pensa que Montoito nasceu no tempo da Reforma agrária, já o SOL ia Alto.

TOMBA LOBOS disse...

PARA VIRGULAS, de TIM para TIM andavas tu pois ainda vi o ze menetes beber do caldeirão juntamente com o seu burro e das suas eiras no rossio de cima,não vês que és do tempo da papa NESTUN.

Incontinentia Buttocks disse...

Deixem de conversas do que ja foi e começem é a mexer o cu para ver o que pode ser feito para o futuro.

Conde das Sortes disse...

Respeitem os que ainda fazem algo por esta terra.

Jaquim da Oliva disse...

Parece-me a mim que em Montoito, infelizmente, se tenta sempre achar pontos negativos em tudo. Mas criticar por criticar,não leva a lado nenhum, porque quem faz isso critica sem demonstrar como se pode fazer melhor. É muito fácil criticar na esquina da má lingua e nunca dar a cara. Se não gostam do que se faz em Montoito, tentem fazer melhor, não se limitem a criticar, ou então não apareçam aos eventos de que não gostam! É simples. Eu por exemplo nao gosto de teatro, e não irei ver nenhum teatro em Montoito nem em sitio nenhum, mas simplesmente porque não faz parte dos meus gostos pessoais. Mas não critico quem gosta, quem faz, quem trás para Montoito e quem vai ver! Se há quem traga eventos para Montoito, acho bem, mesmo que esses eventos não façam parte dos meus gostos pessoais. Não sou egoísta a esse ponto. Não sejam egoístas e tentem puxar mais pela nossa terra, em vez de denegrirem tudo o que se tenta fazer por ela. Tenho dito

Prof. Gilberta disse...

Ai o PONTE DA ESPANHOLA deve ser um iluminado...vê lá bem que também não deve ser assim que se escreve.

Fuerada... disse...

Foda-se! Uma fuerada nos pinhaços deviam levar todos os que criticam tudo o que se faz por Montoito. É assim que as coisas acabam e depois dizem: "Vou morar para fora pois cá não há nada"...

Obram o olho e despertem para a vida. Temos de puxar a brasa à nossa sardinha, e TODOS!

Quem gosta de Teatro vai ver, quem não gosta não vai. Quem gosta vai ver o putos na bola, quem não gosta não vai. O mesmo se passa com o Grupo Coral, com a Banda, com os Bailes, com os Karaokes, as Sardinhadas, os Passeios de Bicicleta, etc. Ainda vamos tendo alguma coisa em Montoito, mas TODOS temos de participar!

Tenho dito...

VIRGULAS disse...

É pá isto da ida ao Teatro despertou algumas mentes adormecidas.
É claro que só vai ao Teatro quem quer, mas não será preferivel ir do que ficar em casa a ouvir chover ou na Tasca a beber minis???
Cultivem-se, a vida não é só "LOBÃO" e futebol, (percam um bocadinho do vosso tempo) e passem pelo salão da SUM.
Alguns (mal disentes), dizem que não gostam de teatro sem nunca terem assistido a nenhuma peça, pois têm de ter um pretexto para alimentar a sua preguiça mental, é mais fácil ficar a ver jogar ás cartas ou ás setas.
Agitem-se façam alguma coisa por vós, a vossa mente agradece.

Jaquim da Oliva disse...

Virgulas, eu nao disse que nao gosto só por dizer. Disse que não gosto, porque ja assisti a algumas peças e realmente não gosto. Mas daí a criticar, vai uma grande distância. A cultura não é só teatro, e alternativa a não assistir a peças de teatro não é jogar às cartas nem às setas, aliás coisas que também não faço. Há outras "formas" de cultura que aprecio em que não alimento a minha preguiça mental. Agora não venham os que gostam de teatro dizer que quem não gosta é preguiçoso mental e inculto. Aí estão a ser iguais aos que criticam só por criticar. Sinceramente

Ginginha disse...

Juntem o útil ao agradável,levem uma grade de minis para o teatro,pronto.

PONTE DA ESPANHOLA disse...

Para P. GILBERTA, ai não é assim que se escreve então como é doutor da pouca farinha? Tens que tirar o mestrado.